F1: Shadow Ford DN5

Posted Posted by Pipe in , Comments 6 comentários




Descobri esse carro na internet há um tempo atrás e achei diferente, mas um diferente legal. Esse é o Shadow Ford DN5, que disputou a temporada de F1 de 1975, 76 e 77 com os pilotos Jean Pierre Jarrier, Tom Pryce e Renzo Zorzi. O motor era um Ford Cosworth DFV V8.

A pintura preta com o degradé na lateral e as rodas escuras dão um visual bem maneiro a esse carro. E o desenho dos carros de F1 dessa época também eram bonitos.

Nas fotos acima, o carro de Tom Pryce no Festival de Goodwood recentemente. Pryce que morreu tragicamente em 1977 pilotando esse carro, aos 27 anos de idade, após ser atingido na cabeça pelo extintor de incêndio de um fiscal de pista que ele atropelou a mais de 250Km/h, matando também o fiscal, um dos acidentes mais bizarros da história da F1.

E abaixo fotos da época, sendo Tom Pryce no primeiro carro e Jean Pierre Jarrier no segundo.


6 comentários:

Joel Marcos Cesetti disse...

A Shadow sempre manteve um diferencial na aparência de seus carros em relação aos outros.

Tohmé disse...

Concordo com o Joel. Sempre fui admirador das Shadow. Lindos e andavam bem.

formulatotal disse...

Os carros dos anos setenta são realmente diferentes de tudo que anda e andou em quatro rodas.

Alguns são bonitos, outros são desprovidos de beleza e charme, mas sempre serão lembrados por serem inovadores.

Abraços amigo

Pipe disse...

Fala Joel, eu não conhecia a equipe, mas achei o visual desse carro bem legal.
Valeu pela visita.
Abraço.
---------------------------------------

Fala Tohmé, como disse acima não conhecia o carro, mas realmente é diferente, impactante. Imagino na época como não devia chamar a atenção.
Abraço cara.
---------------------------------------

E aí Leandro, concordo contigo cara, nessa década teve muito carro diferente, muita coisa esquisita, mas muito coisa legal. Só não entendi se você achou ou não o Shadow bonito, rsrsrs.
Abraço.

Carlos Eduardo disse...

Nunca esquecerei do passeio do J. P. Jarier e seu Shadow em Interlagos 1975. Quebrou a oito voltas do final dando ao nosso saudoso José Carlos Pace sua única vitória na F1.

Pipe disse...

Oi Carlos,
Não era nascido na época e não pude acompanhar essa corrida, mas imagino que tenha sido muito boa, não só pela presença da bela Shadow, mas também pela vitória inesperada do moco.
Valeu pela lembrança e pela visita.
Abraço.