Trilha de Vento - F1

Posted Posted by Pipe in , , Comments 6 comentários

Williams FW11B de Nelson Piquet.

O tempo hoje está curto, então não terei como dar atenção ao blog. Mas para não deixar o dia em branco selecionei essas duas imagens curiosas e interessantes que mostram o deslocamento do ar pela asa traseira de um carro de F1. Eu já tinha visto imagens parecidas em vídeos de testes em túneis de vento, mas assim na pista foi a primeira vez, não sei se tem um nome pra isso. Achei bem maneiro, mostra a eficiência da peça e a velocidade desses carros.

E como vocês são experts em F1, não duvido nada que saibam informar os modelos dos carros em questão.

*Atualizado
Surgiram novas informações sobre essas fotos graças a ajuda de alguns amigos. O Luis informou que esse fenômeno é conhecido na aerodinâmica como "esteira", uma zona de baixa pressão resultante do deslocamento da camada limite de escoamento, deu pra entender? Pois bem, o Tohmé e o Volney disseram que tem a ver com a umidade do ar, o Marcos matou as marcas dos carros e o ano, e o Rafael como sempre deu a ficha completa deles. O primeiro é a Williams FW11B de Nelson Piquet, que deu o título ao brasileiro em 1987, e abaixo está a Ferrari F187 de Michele Alboreto, do mesmo ano. Esse blog não seria o mesmo sem a ajuda dos amigos, valeu pessoal!


Ferrari F187 de Michele Alboreto.

6 comentários:

Tohmé disse...

Pipe, esse fenômeno ocorre em algumas condições de temperatura e umidade do ar.

Marcos disse...

A primeira foto é de uma Williams 1987, a segunda uma Ferrari, pelo desenho da asa traseira, também deve ser 1987.

LUIS disse...

Isso, é o que na aerodinâmica, chamamos de esteira...zona de baixa pressão, resultante do deslocamento da camada limite de escoamento...

Rafael Oliveira disse...

Pipe... vamos lá (vou tentar reaquecer a turbina... rss)

Primeira foto: Williams FW 11b - 1987
Segunda foto: Ferrari F187 com Michele Alboreto.

Ferrari #27 me leva a um piloto canadense que igual nunca houve e nunca haverá... Gilles Villeneuve... único, na minha opinião, o melhor.

Abs.

Rafael Oliveira.

Volney disse...

Esse efeito também é muito comum em aviôes (principalmente caças muito manobráveis), e acontece em regiões de alta umidade.

Pipe disse...

Fala Tohmé, valeu pela informação, é um fenômeno interessante, deveria acontecer mais vezes, rs.
Abraço.

-------------------------

Fala Marcos, valeu pelas informações, acertou em cheio. É bom te mais um expert em F1 por aqui, seja bem-vindo.
Abraço.

--------------------------

Fala Luis, valeu pelas explicações técnicas, é sempre interessante sabermos a opinião de quem entende. Seja bem-vindo.
Abraço.

--------------------------

Fala Rafael, já chegou com tudo hein cara? Rsrs, como sempre mostrando que entende muito de F1. Valeu pelas informações.
Realmente o #27 ficou na história com o Gilles, aliás vou ver se faço um post de algum carro dele.
Falou, abraço.

------------------------

Fala Volney, verdade, já vi efeito parecido em caças pela televisão mesmo. Maneiro.
Valeu, abraço.